CONTATO
|
INFORMATIVO
Cabeçalho_bloG


02/04/2013

Conexão Apuí-Manaus



por Vitor Coluna, pesquisador do Programa de Mudanças Climáticas – IDESAM

Nas últimas semanas, eu e toda a equipe de colaboradores de Apuí (município do sul do Amazonas onde o IDESAM desenvolve os projetos Semeando Sustentabilidade em Apuí e CAFÉ) tivemos a oportunidade de visitar a capital do Estado. A visita aconteceu entre os dias 10 e 20 de março e teve várias atividades. Acostumados com a tranquilidade típica do interior, tivemos que nos adaptar ao ritmo acelerado da capital amazonense.
 
Nossa agenda começou com uma capacitação no sistema ODK (Open Data Kit), com o Engenheiro Florestal Heberton Barros, que também integra a equipe do PMC – Programa de Mudanças Climáticas do IDESAM. O sistema ODK, permite aperfeiçoar o levantamento e análise de dados no campo, através da digitalização das informações. Com essa tecnologia é possível dinamizar a análise de dados durante o nosso trabalho de campo, dando uma maior segurança e rapidez nas tomadas de decisão.
 
Também participamos de reuniões, treinamentos e visitas técnicas dentro da necessidade de cada colaborador em seu campo de atuação. Um desses momentos aconteceu na Embrapa Amazônia Ocidental e foi até registrado pela equipe de comunicação do órgão: Técnicos de Apuí aprendem sobre produção de guaraná e seringueira na Embrapa.
 
No escritório do IDESAM, participamos de um encontro especial de integração entre os colaboradores (dos dois escritórios do Instituto: Manaus e Apuí), onde pudemos apresentar nossos trabalhos e conhecer um pouco mais sobre os outros projetos e programas desenvolvidos. No final do encontro, tivemos uma festa de confraternização onde “trocamos figuras” com os colegas de trabalho sobre nossas dificuldades e acertos.
 
 
Dentro dessa “troca de figuras” tive a oportunidade de conversar com o eng. Agrônomo Ramom, também do IDESAM, que desenvolve um trabalho de recuperação de áreas degradadas na Reserva do Uatumã, por meio da implantação dos SAFs (Sistemas Agroflorestais). Durante nossa conversa e com o auxílio de imagens relatamos nossos procedimentos, desde a preparação da área e manutenção da mesma e a relação com as pessoas envolvidas.
 
Vale ressaltar a importância da nossa ida a Manaus para nossa atualização e aperfeiçoamento profissional, pois em Apuí temos dificuldades no acesso a novas informações e nossa comunicação com os outros programas é bastante limitada, até mesmo em função do grande volume de trabalho. Como resultado dessa experiência, voltamos para nossa rotina diária de trabalho com novas amizades e cheios de informações e novas ideias, que, agregadas às nossas atividades cotidianas, serão ferramentas úteis para a transformação do município.

Comentários: