CONTATO
|
INFORMATIVO


21/08/2017

Fórum reúne governadores da Amazônia Legal para debates em Cuiabá



forum-governadores-cuiaba

Texto de Fernanda Barbosa
Edição de Samuel Simões Neto
Imagem de Elinaldo Santos

Os representantes dos estados da Amazônia Legal se reuniram em Cuiabá nos últimos dias 10 e 11 de agosto para o 15º Fórum de Governadores da Amazônia Legal. O evento aconteceu no Centro de Eventos do Pantanal, na capital mato-grossense, e colocou em debate temas como a criação do Consórcio Amazônia Legal, meio ambiente, segurança pública e comunicação pública.

O evento iniciou com reuniões técnicas sobre os desdobramentos do último encontro do grupo, que ocorreu em Porto Velho (RO).

O Idesam esteve presente como coordenador nacional da Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF) e apresentou o ‘Desafio Balikpapan’, que leva o nome da cidade-sede da próxima Reunião Anual do GCF. O desafio nasce da busca por oportunidades para financiar a redução do desmatamento, envolvendo o setor privado tanto como investidor, quanto como comprador de commodities sustentáveis. A proposta é unir governos subnacionais, inciativa privada e sociedade civil para construir definições comuns de sucesso e criar soluções para inclusão social e sustentabilidade ambiental.

“Os membros brasileiros irão apresentar aos parceiros internacionais do GCF uma mensagem unificada que mantenha, no entanto, o respeito às particularidades de cada estado”, afirma Fernanda Barbosa, representante do Idesam.

No segundo dia do evento, os representantes dos estados acompanharam a visita do presidente Michel Temer ao município Lucas do Rio Verde, a 334 km de Cuiabá, onde foi realizado o lançamento da colheita de algodão e a inauguração da primeira usina exclusiva de produção de etanol de milho e derivados do país.

Carta de Cuiabá

Ainda na sexta-feira (11), os representantes dos estados assinaram a Carta de Cuiabá, que trata – dentre outros temas – da urgente necessidade de resoluções de problemas ambientais pertinentes à maioria dos estados amazônicos.

Entre os destaques, o documento sugere a criação de um Programa Especial de Gestão Integrada de Recursos Hídricos, visando a proteção, revitalização e controle da contaminação dos mananciais superficiais e subterrâneos urbanos. Para isso, serão buscados recursos da Agência Nacional de Águas (ANA) e outras instituições.

Considerando a necessidade de aperfeiçoar as políticas de prevenção e combate ao desmatamento da região, também foi designada a construção de um Plano de Ação Integrado que priorize as estratégias de inteligência, monitoramento, fiscalização, mobilização de recursos, tecnologia e cooperação entre os diversos entes federados e instituições envolvidas.

O documento também prevê a realização do ‘Amazon Day’ durante a COP 23, em Bonn, na Alemanha. O evento será liderado pelos Estados da Amazônia Legal e ocorrerá em 14 de novembro, com o apoio dos governos federais dos dois países. A proposta é que os membros do bloco amazônico apresentem as ações e resultados de políticas de equilíbrio climático e economia de baixo carbono, com a possibilidade, ainda, de potencializar parcerias existentes e estabelecer novas na busca por estes objetivos.

Por fim, a carta ainda manifesta a insatisfação dos Governadores da Amazônia quanto à Resolução nº 06, recém-publicada pela CONAREDD, que regulamenta a captação de recursos com base em resultados de REDD+ e limita significativamente a atuação dos Estados.

A próxima edição do Fórum de Governadores da Amazônia acontecerá em Rio Branco (AC), nos dias 26 e 27 de outubro.

O Fórum teve ampla divulgação na mídia: G1, Quarto Poder, Conexão Oto, 24h News, Surgiu, Mato Grosso Mais, O Livre, O Girassol, Folha BV

Comentários: