CONTATO
|
INFORMATIVO


09/05/2017

Governadores criam consórcio interestadual da Amazônia



14-forum-governadores

Texto: Fernanda Barbosa
Edição: Samuel Simões Neto
Foto: Divulgação

A união dos estados amazônicos em prol do desenvolvimento da região foi a principal bandeira defendida durante o 14º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, que aconteceu nos dias 4 e 5 de maio, em Porto Velho (RO).

O primeiro dia do evento contou com a presença dos secretários estaduais e assessores técnicos das áreas de Segurança, Meio Ambiente e Comunicação. Foram apresentadas oportunidades de cooperação técnica entre os estados, principalmente nos temas controle do desmatamento, gestão dos recursos hídricos e implementação de ferramentas como o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Programa de Regularização Ambiental (PRA).

O Idesam esteve presente como coordenador nacional da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), apoiando a realização do evento e participando do painel ‘Mecanismos e Estratégias para uma Política Regional de REDD+’.

Ao final do dia, os secretários de Meio Ambiente e demais delegados do GCF se reuniram para tratar de assuntos internos da rede, onde estiveram presentes a oficial do Programa de Mudanças Climáticas, Meio Ambiente e Paz da Embaixada da Noruega em Brasília, Priscilla Santos; e a diretora de projeto do Secretariado Global do GCF, Colleen Scanlan-Lyons.

O evento seguiu até a sexta-feira (5) e culminou na assinatura de uma carta de intenções que dará origem ao ‘Consórcio Interestadual da Amazônia Legal’.

“O consórcio visa com que esses estados busquem, de forma integrada e harmônica, ações para o desenvolvimento sustentável na Amazônia, principalmente nas áreas de Infraestrutura, Segurança Pública, Ciência, Tecnologia e Inovação e Meio Ambiente”, explicou o secretário de Planejamento do Amazonas, Jorge Junior.

Junior explica que as políticas de desenvolvimento estão muito isoladas e não existe uma força conjunta nesse objetivo. Para o titular da Seplan-CTI, o debate e a troca de experiências são importantes para evitar o retrabalho e potencializar o resultado de projetos complementares, ao mesmo tempo em que as particularidades de cada estado são respeitadas.

A criação do consórcio marca um forte resultado dos estados-membros do GCF no Brasil. Desde o princípio, o GCF apoiou o Fórum de Secretários de Meio Ambiente e Governadores da Amazônia Legal, que foi ganhando força a cada edição e agregou diversas novas pautas em seu desenvolvimento, fortalecendo a integração amazônica de forma profunda.

“Os membros do GCF sempre acreditaram que a Amazônia se fortalece quando trabalha de forma conjunta, e vemos na criação do consórcio uma demonstração de liderança e protagonismo dos entes subnacionais na política brasileira e do mundo”, afirma Mariano Cenamo, pesquisador sênior do Idesam e coordenador nacional do GCF.

O próximo Fórum dos Governadores será realizado em Cuiabá (MT), nos dias 10 e 11 de agosto de 2017.

Participação externa

O Fórum dos Governadores também contou com presença da embaixadora da Noruega, Aud Marit Wiig, que acompanhou o segundo dia de debates.

A Noruega atualmente é um dos países que mais investe em projetos de conservação das florestas brasileiras e foi o primeiro país a doar recursos para o Fundo Amazônia. Recentemente, o país também se comprometeu a doar 25 milhões de dólares para o Fundo GCF, criado para apoiar os estados membros do grupo em seus programas de REDD+ (Redução das Emissões do Desmatamento e Degradação Florestal).

A diplomata reforçou que a Amazônia é uma região chave para o desenvolvimento sustentável no Brasil e lembrou a importância de reconhecer os estados como parte da solução para os desafios encontrados hoje no enfrentamento aos efeitos das mudanças climáticas globais.

Marit reafirmou, ainda, a confiança da Noruega nos compromissos assumidos pelo Brasil para a redução do desmatamento e conservação florestal.

Comentários: